No passado 6 de setembro participei nas jornadas de formação que o Centro Europeu de Línguas de Lisboa organizou para o seu quadro docente. Mais uma vez, falei da minha experiência com as redes sociais para ensinar o francês como língua estrangeira e da importáncia de elaborar um plano de conteúdos para estes ambientes virtuais de aprendizagem paralelo à programação da sala de aula (ambiente presencial).